Blue Peace

Translate original post with Google Translate

Na série Blue Peace, o fotógrafo cria imagens que remetem à sensação de calma, paz e tranquilidade, utilizando sempre a cor azul como o veículo catalizador destas sensações. Partindo do desafio de construir uma obra fotográfica que contivesse apenas “uma cor”, o artista escolheu o azul inspirado pela cor do céu e baseou-se principalmente em suas origens e propriedades. O azul é uma das cores mais imateriais da natureza. Representa em sua maior parte a transparência, o vazio acumulado do ar ou das águas, vazio exato, puro e frio. Apesar de ser uma cor abundante, é um dos pigmentos mais raros de se encontrar. Representa a nobreza, o celestial e o etéreo. A onipresença da cor nestas imagens cria uma dicotomia poética e quase antagônica mostrando o azul do céu refletido na água do mar ou talvez o azul do mar esteja refletido na imensidão do céu. Dialogando com os elementos básicos do trabalho do fotógrafo, a solidão e o vazio, estas quatro fotografias da série Blue Peace foram projetadas para serem exibidas lado a lado em um corredor escuro com outras três imagens, de céu e nuvens, de mesmas dimensões, em sua parede oposta. O objetivo é criar um diálogo entre os elementos naturais, todos azuis, e oferecer ao espectador a possibilidade de reflexão e contemplação. Os céus ainda estão por vir.